23/04/2014

Calafrio - Completa

Calafrio é o nome de revista em quadrinhos brasileira de terror que circulou entre 1981 a 1993. Pertencia à editora D-Arte (fundada como Estúdio em 1965 e transformada em Editora em 1981, em São Paulo) de Rodolfo Zalla e Eugênio Colonnese. Ao contrário de outras revistas do gênero, Calafrio era composta apenas de histórias produzidas no Brasil. 
Tinha colaboração (em desenho e argumentação) de nomes consagrados e/ou até mesmo de artistas à época novatos, como, os próprio Rodolfo Zalla e Eugênio Colonnese, Flávio Colin, Júlio Shimamoto, Mozart Couto, Rubens Cordeiro, Ota, Jayme Cortez, Watson Portela, Gedeone Malagola, Edmundo Rodrigues, Lyrio Aragão, Wilson Vieira, etc. 
Em 2002 foi lançado pela Opera Graphica uma edição comemorativa.Em Agosto de 2011, a Editora CLUQ (Clube dos Quadrinhos) do jornalista Wagner Augusto, anunciou que lançaria uma nova versão da revista com tiragem limitada, papel especial e novo tratamento gráfico e novamente editada pelo veterano Rodolfo Zalla, a revista publicada pela CLUQ recebeu o número 53, continuando a numeração da D-Arte , e vem sendo publicada com periodicidade irregular até os dias de hoje.

Editora D-Arte

01 02 03 04 05
DOWNLOAD DOWNLOAD DOWNLOAD DOWNLOAD DOWNLOAD
06 07 08 09 10
DOWNLOAD DOWNLOAD DOWNLOAD DOWNLOAD DOWNLOAD
11 12 13 14 15
DOWNLOAD DOWNLOAD DOWNLOAD DOWNLOAD DOWNLOAD
16 17 18 19 20
DOWNLOAD DOWNLOAD DOWNLOAD DOWNLOAD DOWNLOAD
21 22 23 24 25
DOWNLOAD DOWNLOAD DOWNLOAD DOWNLOAD DOWNLOAD
26 27 28 29 30
DOWNLOAD DOWNLOAD DOWNLOAD DOWNLOAD DOWNLOAD
31 32 33 34 35
DOWNLOAD DOWNLOAD DOWNLOAD DOWNLOAD DOWNLOAD
36 37 38 39 40
DOWNLOAD DOWNLOAD DOWNLOAD DOWNLOAD DOWNLOAD
41 42 43 44 45
DOWNLOAD DOWNLOAD DOWNLOAD DOWNLOAD DOWNLOAD

46 47 48 49 50
DOWNLOAD DOWNLOAD DOWNLOAD DOWNLOAD DOWNLOAD
51 52


DOWNLOAD DOWNLOAD



Editora CLUQ

53 54 55
DOWNLOAD DOWNLOAD DOWNLOAD
56 57 58 59 60
DOWNLOAD DOWNLOAD DOWNLOAD DOWNLOAD DOWNLOAD
61 62 63 64 65
DOWNLOAD DOWNLOAD DOWNLOAD DOWNLOAD DOWNLOAD

Scans e Restauração : HQ Point , Doom Scans , Carlos Miranda, Fernando Thomazzi e Quadrideko